Eu percebi algumas vezes essa tendência irritante que nós, mulheres, temos de ter vergonha de como nos sentimos ou do que estamos passando. Pode ser porque sabemos que as pessoas têm a tendência de julgar, e não queremos ser rotuladas de histéricas ou dramáticas por algo que realmente está nos incomodando, ou porque outros podem achar que o que sentimos é estranho e portanto, devemos ter vergonha disso. Existem muitos tabus em torno de situações tóxicas, bem como em relação a mulheres que se defendem. Esta postagem mostra quatro maneiras de ajudá-la a se livrar desse sentimento desnecessário de vergonha.

1 Perceba que a situação estava fora de seu controle

Por mais que gostemos de pensar que estamos no controle de tudo o que acontece em nossas vidas, não estamos. Os humanos são racionalmente irracionais, um fato que torna a vida mais interessante e mais complicada. Não temos controle sobre o que as outras pessoas fazem e como agem em relação a nós. Sentir vergonha por algo que alguém fez conosco é bobagem. Claro, algumas situações podem ser evitadas – por exemplo, se você levar um tapa por chamar sua amiga de vadia – embora isso não perdoe o comportamento. Entender que o que aconteceu estava fora de nosso controle torna mais fácil entender que a vergonha não é a emoção que você deve sentir, já que literalmente não há razão para sentir vergonha do que você passou.

2 Ponha na cabeça que as pessoas vão falar

Por mais desagradável que seja, as pessoas não podem deixar de ter uma opinião sobre a vida de outras pessoas. Alguns têm a decência de guardar suas opiniões para si mesmos, enquanto outros fazem seus comentários ofensivos e idiotas ao nosso redor. E por mais que seja uma merda, não há absolutamente nada que possamos fazer a respeito. Eles podem julgar o que estamos passando porque não entendem nossa dor, ou só porque querem, vai saber? O que precisamos entender é que não é porque pessoas aleatórias estão falando coisas rudes ou inventadas sobre você que você deve sentir vergonha. Uma emoção melhor para sentir seria a frustração, para ser bem honesta.

3 Descubra quem é o seu círculo íntimo

Este item se relaciona com o acima. Se você tem seu círculo interno definido – as pessoas que você conhece que pode confiar literalmente para qualquer coisa e não para julgá-la – torna-se mais fácil não se sentir envergonhada de seu passado. Você será capaz de sentir a empatia e o apoio deles, em vez de ter energia negativa e julgamento ao seu redor o tempo todo. Seu círculo íntimo a ajudará a se curar e a se sentir orgulhosa por isso. É incrivelmente edificante saber quem é seu círculo íntimo e o quanto eles podem ajudá-la a crescer e continuar lutando.

5 Saiba que você é uma sobrevivente

Há uma razão pela qual odeio o uso da palavra “vítima”. Tem o poder de fazer você se sentir pequena, envergonhada, fraca, quando nada disso é realmente verdade. Se você está lutando para superar o que passou e ficar melhor, você é uma sobrevivente, uma guerreira. Isso é algo para se sentir extremamente orgulhoso. Sim, um pouco da dor do que você passou pode sempre ficar com você, mas você só terá as cicatrizes que sobraram para provar o quão forte você é e que você sobreviveu a isso. Sinta orgulho de si mesma! Não tenha vergonha disso!

 

É importante lembrar que você não deve ter vergonha do que está passando e que, se alguém o faz sentir que deveria, não é a melhor pessoa para se manter por perto. A cada passo dessa superação, deve se sentir orgulhosa de seu processo de cura e de si mesma.

Escrito por Bruna Gorresio